509-E foi um grupo de rap brasileiro. Formado por Dexter e Afro-X enquanto os mesmos estavam no Carandiru, teve seu fim em 2003, quando os músicos decidiram seguir carreira própria.

Dexter e Afro-X, nascidos na Vila Calux, periferia violenta de São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Presos e condenados mais de 10 anos de prisão por terem cometido o crime previsto no artigo 157 (assalto à mão armada) do Código Penal, os "parceiros" perceberam que somente o estilo musical que eles já haviam conhecido desse lado das muralhas (Dexter como integrante do grupo Tribunal Popular e Afro-X como vocal do Suburbanos), seria capaz de resgatá-los e devolver-lhes a dignidade, ao mesmo tempo em que conquistavam o respeito dos outros 7.500 detentos que vivem amontoados nos pavilhões.


De: São Paulo

No Rap desde: 2000

Sem informação.